quarta-feira, 1 de junho de 2011

Sono

Uma imagem começando a se formar:
nos recepcionam, as portas do Surreal!
A realidade - uma ilhota em alto-mar,
e a mente efervescendo no céu atemporal.

Sem igual, mergulhar nas fantasias!
Suspirar o incenso do ar feiticeiro!

No eslúvio ritual,
eis a sua transfigura
num espelho transcendental.

6 comentários:

  1. Dizer que o poema é lindo é chover no molhado... belíssimo mesmo, brincando com as palavras e as emoções da gente...

    "eis a sua transfigura"

    (Trans)figura.

    Show!

    F.

    ResponderExcluir
  2. Basta começar a escrever que a inspiração vem, irmãozinho.

    ResponderExcluir